17 junho 2010

"Land Art"

Spiral Jetty by Robert Smithson


A Land Art é, provavelmente, uma das mais importantes formas de arte englobalizadora na paisagem. 
Em "sensu lato" não se trata de uma mera obra de arte numa paisagem, mas um element que estabelece um forte diálogo com a paisagem em que se insere.
Em "sensu stricto", a Land Art é um movimento artístico nascido nos anos 60 na costa Oeste dos Estados Unidos, estendendo-se à Europa, como protesto por parte dos artistas contra a artificialidade e comercialização da arte.


As mudanças que levaram ao conceito de arte, cada vez mais alargado, incorporou elementos da Revolução Industrial, como a técnica e a indústria, o que levou à utilização da Land Art como forma de recuperação de zonas degradadas, dado que se considera a indústria como a principal responsável pela degradação da paisagem.

Originalmente, as obras de Land Art foram desenvolvidas em áreas desérticas, quase intocadas pelo homem:
  • Pelos preços acessíveis desses terrenos;
  • Por constituírem um espaço despido de elementos dissonantes ou sequer antrópicos;
  • Por serem isolados, desolados pela aridez e silêncio, vastos em termos de espaço.
  
A matéria das obras de Land Art relaciona-se em regra com as características dos locais onde a obra é instalada, como:
  • A ocupação do solo;
  • Os materiais geológicos;
  • As caracteristicas climáticas.

Os materiais de base da Land Art são:
  • A pedra, o material de escultura por excelência;
  • A terra, utilizada com uma intenção mais plástica, como as modelações de relevo;
  • A água, utilizada sobretudo em espelhos de água e repuchos;
  • O ar, utilizado em movimento das instalações (ex.: nos tecidos das instalações de christo; produzindo sons, como nos potes de barro dos moinhos de vento; pelo uso de bambus nos jardins japoneses, produzindo som com a folhagem ao vento);
  • O fogo.
Considerando-se que a Land Art constitui uma ferramenta de qualificação, pode ser usada:
  • Em paisagens naturais ou naturalizadas;
  • Nas paisagens humanizadas.

A Land Art é um instrumento de grande versatilidade, podendo ser:
  • Uma forma de expressão do mundo interior do artista;
  • Reflexão sobre um processo decorrido num ciclo encerrado no tempo;
  • Integração de um processo vivo num ecossistema;
  • Recuperação de um sistema danificado.

Fonte: Sebenta de Recuperação da Paisagem e impacte ambiental, do Arqto. Paisagista Nuno Lecoq

Mais sobre Land Art:
http://www.infopedia.pt/$land-art

1 comentário: