30 julho 2010

A sombra verde: A botânica feita arte

A sombra verde: A botânica feita arte: "O Real Jardín Botánico de Madrid disponibiliza, na sua página, mais de 7 000 ilustrações elaboradas durante a Real Expedición Botánica del Nuevo Reino de Granada (1783-1816) liderada por José Celestino Mutis (Cádis, 1772 - Bogotá, 1808) ."

26 julho 2010

Top 10 – Plantas Invasoras em Portugal

Tal como o título indica, vou mostrar-vos o top 10 de plantas invasoras em território nacional. 

São chamadas de plantas invasoras aquelas que são oriundas de outra região ou bioma, e que se adaptam e proliferam com elevada rapidez e sucesso no novo ambiente, competindo com as espécies nativas por nutrientes, luz solar e solo. Essa competição leva à destruição e posteriormente à possível extinção das espécies nativas presentes em determinado ambiente. Existem espécies de plantas invasoras que aumentam em muito a quantidade de material combustível acumulado, tornando os ambientes onde se encontram mais susceptíveis ao fogo. (Adaptado de Wikipédia). 

A maioria das espécies invasoras que vos vou mostrar a seguir fazem-se “acompanhar” de diversos decretos de lei que proíbem o seu manuseio, transporte, multiplicação, venda, etc. Infelizmente isto não é cumprido e já as encontrei quase todas à venda em viveiros, hipermercados ou estufas, e isto é lamentável, no entanto, continua a acontecer. Cabe-nos a nós, portanto, o dever moral de cumprir esses decretos de lei e não continuar a comprar estas plantas. É importante todos terem conhecido de quais são as espécies consideradas invasoras ou não. (imaginem o que seria comprar crocodilos e tigres... é quase o mesmo). Lembrem-se que ao continuar a produzir e propagar espécies invasoras estamos a contribuir para a destruição da Flora nativa de Portugal, que inclui um grande leque de espécies indígenas e autóctones

Aconselho-vos a espreitarem este site para também se informarem melhor, até porque as espécies consideradas invasoras não são apenas 10: Plantas Invasoras em Portugal. 


1 – Acacia spp. 



25 julho 2010

Aromáticas e Medicinais #4

Lucia-lima (Lippia Citriodora)



Descrição: Um arbusto semi-rústico, de folha caduca. Atinge 3m de altura e 2,5 de amplitude em climas amenos. Panículas de minúsculas flores brancas raiadas de lilás surgem no verão. Quando ingeridas, as flores têm um ligeiro sabor a limão. As folhas verdes, inteiras e lanceoladas, têm um perfume e gosto a limão mais forte.

Utilização: As folhas dão sabor a azeites e vinagres. Possui propriedades calmantes, estimulante, anticéptica, prolongadora do sono, depressora do sistema nervoso central, descongestionante, digestiva, estomáquica, sedativa e tónica. Podem ser utilizadas as folhas frescas ou secas, sob a forma de chás e infusões. É também utilizada como calmante ligeiro e em perturbações digestivas. O emprego medicinal a longo prazo pode causar problemas de digestão e gástricos.

24 julho 2010

Aromáticas e Medicinais #3

Tintureira (Phytolacca americana)



DescriçãoVivaz herbácea rústica. Atinge 1,5m de altura e de amplitude. No verão surgem grandes cachos de pequenas flores em forma de trombeta, raiadas de rosa, branco e verde. Sucedem-lhes bagas pretas e venenosas em pedúnculos de um cor-de-rosa vivo. As folhas verdes são lanceoladas e no Outono as suas margens tornam-se rosa e laranja.

UtilizaçãoSó deve ser tomada para fins medicinais sob orientação de um médico ou ervanário. É eficaz contra infecções crónicas e, em cataplasma ou pomada, no tratamento de infecções fúngicas ou sarna. Das bagas maduras obtém-se um corante têxtil vermelho-escuro.

16 julho 2010

Como fazer um Herbário?

Bem um herbário é algo muito útil e divertido de se fazer, para além de ser bastante simples. É uma óptima actividade para se fazer com crianças, ensinar-lhes um pouco mais sobre plantas e ao mesmo tempo tentar sensibiliza-las sobre os problemas do meio ambiente e mostrar a importância da Flora no nosso planeta.
Vejam em baixo um passo-a-passo de como fazer o vosso próprio herbário!



Como fazer um Herbário... 

13 julho 2010

Weird...

E que tal umas plantinhas destas em casa? era bonito... =P

11 julho 2010

Aromáticas e Medicinais #2

Camomila (Matricaria recutita)



Descrição: Vivaz rústica e sempre-verde. Atinge 10cm de altura, ou 30cm quando tem flor, e uma amplitude de 45cm. No verão produz flores grandes e singelas em forma de malmequer. As folhas finamente recortadas são verdes e quando pisadas ou esmagadas libertam um perfume suave.

Utilização: O chá de camomila, conhecido pelas suas propriedades sedativas, é um bom tratamento contra insónias, perturbações digestivas, enjoo das viagens e a hiperactividade das crianças. Uma infusão de camomila é boa em gargarejos para tratar úlceras na boca ou lavar os olhos. Aplicada sobre a pele, a infusão alivia queimaduras. Quando lavar o cabelo, passe-o por água com camomila para aclará-lo. a Camomila é também conhecida por "Planta médica"  porque ajuda as plantas doentes em seu redor a recuperar. Com as folhas e as flores prepara-se um spray que evita a "podridão" das plântulas. As folhas frescas de camomila podem ser acrescentadas ao monte de composto para acelerar a decomposição.

10 julho 2010

Aromáticas e Medicinais #1

Cebolinho (Allium schoenoprasum)



Descrição: Vivaz e rústica. Altura e amplitude 30cm. As flores roxas e esféricas contêm entre elas bulbilhos de multiplicação e surgem durante todo o verão. As folhas são verdes, cilíndricas e ocas, com um cheiro e sabor semelhante ao da cebola.

Utilização: Excelente na culinária. As folhas estimulam o apetite e auxiliam na digestão. A folha cortada em argolas é excelente em saladas. São também suavemente anti-sépticas. Uma decocção feita com as folhas evita a infecção de feridas nos animais.

09 julho 2010

Top 10 – Árvores em Arruamentos de Lisboa

Enquanto caminhante da cidade de Lisboa pude observar que são várias as espécies utilizadas em arruamentos (assim como em pequenas praças ou largos, pequenos espaços ajardinados, etc.) e seleccionar um “top 10” daquelas que me foram surgindo em maior número… Antes de mais devo alertar que este artigo não é um estudo mas apenas uma observação.

A ordem pela qual estão descritas não é por frequência de utilização nem nada que se pareça, estão ordenadas apenas alfabeticamente.





08 julho 2010

Arborização Urbana



Actualmente todos nós temos conhecimento dos benefícios que nos trazem as árvores. Além de embelezarem o ambiente onde estão inseridas, também têm um papel fundamental reduzindo os níveis de diversos tipos de poluição principalmente no meio urbano. Estas absorvem gazes nocivos contidos na atmosfera, tais como o monóxido de carbono e o dióxido carbono, e libertam oxigénio. As suas copas funcionam como uma barreira contra o ruído ou condições climatéricas como o vento, sol ou chuva. Quando o meio urbano se encontra arborizado, torna-se automaticamente num espaço mais saudável, aprazível e atraente. 
No entanto as árvores são deixadas para segundo plano com a desculpa de que as raízes irão destruir as calçadas, calhas, muros, encanamentos, instalações eléctricas, etc. Muitas vezes estes problemas devem-se ao mau planeamento urbano e a escolha inadequada de algumas espécies, assim como locais impróprios. 

Para que esse planeamento seja bem feito é preciso responder a questões fundamentais como: 

  • O que plantar? (qual espécie, variedade, porte) 
  • Como plantar? (quais os procedimentos adequados) 
  • Qual o manuseamento envolvido? (qual a manutenção que a espécie exige, como podas, adubações, desinfecções, etc.) 
  • Onde? (em calçadas, parques, praças, residências, escolas, etc.) 
  • Quando? (em que fase da urbanização, em que idade da muda).

Tipuana tipu

A escolha das espécies vegetais, neste caso das árvores, também deve ter em conta os seguintes critérios: 

  • Dar preferência a espécies nativas: estas oferecem melhor equilíbrio ecológico e abrigo à fauna. Em geral são bem adaptadas ao clima e às condições da região e terão crescimento vigoroso.
  • Resistência a doenças, pragas e poluição: É dispendioso e inadequado o plantio de árvores que necessitem pulverizações periódicas com defensivos.
  • Comportamento de raízes e porte. Embora estejam relacionados, nem sempre as árvores de pequeno porte têm raízes adequadas. Raízes agressivas que levantam o pavimento depois de um tempo e árvores de grande porte devem ser evitadas em calçadas, sob instalações eléctricas e próximo de construções, mas podem ser usadas no entanto e muito bem em espaços públicos amplos, como parques e jardins.
  • Dar preferência a espécies de árvores rústicas, de rápido crescimento ou mudas já bem desenvolvidas, pois nas ruas estas estão sujeitas a vandalismos e predações.
  • Evitar árvores frutíferas, principalmente as exóticas e as de frutos grandes, que podem provocar acidentes na queda e sujar as vias urbanas.
  • Evitar árvores exóticas de potencial invasivo, com facilidade de propagação por sementes (como é o caso do género Acacia, que tem feito grandes estragos em Portugal).
  • Dar preferência a árvores de madeira resistente, evitando assim queda de galhos e troncos durante temporais ou na ocorrência de apodrecimentos.
  • Árvores perenes são preferíveis em cidades de clima quente, já árvores caducas no inverno são interessantes em cidades de clima frio, pois permitem a passagem da luz solar.
  • A copa das árvores escolhidas deve ser adequada ao local do plantio, em formato e tamanho evitando-se assim que esconda a sinalização, danifique automóveis, edifícios e pessoas, interfira nas instalações de cabos eléctricos e de telefone.
  • Evitar árvores de folhas e frutos tóxicos, principalmente em praças, parques infantis ou passeios onde circulem crianças.

07 julho 2010

BLU & OS GEMEOS em Lisboa


Quem habitualmente percorre ou já atravessou a Avenida Fontes Pereira de Melo, em Lisboa, já deve ter reparado num edifício bastante característico...




Blu e Os Gémeos, uniram "forças" e juntos participaram nesta intervenção, onde mais uma vez fazem uma sátira politica. A maior parte das vezes só a dimensão destes murais surpreende-nos, no entanto, olhando com alguma atenção podemos ver a mensagem ainda maior que estes artistas nos transmitem através das suas intervenções.




Um observador mais atento repara que na coroa usada por este 'Homem que suga o Mundo', estão representados os logótipos de grandes empresas de petróleo. 

02 julho 2010

Férias!


Não, não vou de férias para a Polinésia Francesa... mas bem que gostava!
Terminou antes de ontem, dia 30 de Junho, o "trabalho árduo"! (entenda-se como "trabalho árduo" aquele que estávamos a ter, eu e alguns colegas (arquitectos paisagistas e arquitectos), com a participação no concurso - Trienal de Arquitectura). Apesar de tudo ainda me restam fazer 2 exames mas já me vejo oficialmente de férias!
Com isto quero dizer que... tentarei manter o blog actualizado, no entanto, haverá alturas em que vou estar finalmente de papo para o ar ou a dedicar mais atenção à minha "pseudo-horta" e às restantes plantas e que por isso talvez demore com as actualizações...
Portanto àqueles que já estão de férias e aos que ainda virão a estar: Óptimo verão e boas férias para todos!