10 fevereiro 2013

Horta em vasos!


Já comecei a preparar as sementes para a próxima sementeira na "horta"! Apesar de viver num apartamento, não é de todo impossível recriar ou tentar ter uma pequena horta, contudo o tipo de plantas a utilizar terá de ser mais limitado. Os vasos ou recipientes têm de ter um tamanho razoável e não ser demasiado pequenos, desde que tenham uma altura mínima de 35 a 40 centímetros já é possível (no caso de plantas aromáticas podem ser mais pequenos) É preciso ter em conta que o espaço disponível depende a diversidade de hortícolas a cultivar. É também importante que sejam feitos furos de drenagem da água no fundo do vaso (caso este ainda não os tenha) para que as raízes das plantas não apodreçam. Podem no entanto colocar um prato no fundo dos vasos para que essa água não seja inteiramente desperdiçada. Se por ventura utilizarem vasos em barro lembrem-se que nestes o substrato seca mais depressa e portanto exigem uma rega mais frequente. 

Aqui ficam algumas das Plantas que podem utilizar para uma Horta em Vasos

Plantas Aromáticas
Cultivar ervas ou plantas aromáticas em vasos permite escolher a terra e a situação mais adequadas a cada uma das espécies. Os vasos colocados junto à porta da cozinha ou no parapeito da janela estão sempre à mão e resolvem a falta de espaço. O tamanho do vaso deve adequar-se à planta. Uma planta mais alta precisa de um vaso largo para não cair com o vento. Certas espécies como o loureiro gostam de ter as raízes congestionadas portanto não os cultivem em vasos muito largos.
Plantas invasivas, como a hortelã, também se dão bem em vaso e são mais fáceis de controlar. Podem cultivar as seguintes plantas: coentros; salsa; tomilho; manjericão; manjerona; chá-de-príncipe; poejo; oregãos; cebolinho; salva; alfazema; alecrim; rudbéquia; erva-cidreira; estragão; segurelha; hortelã-pimenta; murta; lucia-lima; etc.


Legumes
Encher vasos, tinas e floreiras com diversos legumes é uma das melhores soluções para quem, tal como eu, tem pouco ou nenhum jardim para cultivar os seus próprios legumes. Tomateiros, pimentos, saladas, feijões e até alguns tubérculos são apenas algumas das culturas que se dão bem em vasos e podem ficar bem em pátios, degraus e parapeitos. 
Os legumes que podem ser cultivadas em vaso são: Tomate, diferentes variedades; pimentos; beterraba; rabanete; acelga; aipo; espinafres; rúcula; alface, diferentes variedades; cenoura (variedade redonda é mais indicada); courgette; pepino; alho; beringela; malagueta; ervilha de trepar; couve; brócolos; batatinha; etc. Importante que os recipientes tenham uma boa drenagem. A dimensão dos vasos em alguns casos específicos terá de ser maior.



Frutos
Pode-se conseguir também o cultivo de frutos em vaso, desde alguns citrinos como laranjeira, tangerineira ou limoeiro, ao pessegueiro-anão, morangueiros (óptimos para vasos suspensos e floreiras), framboesas, mirtilo, entre outros.


04 fevereiro 2013

DIY | "Quadro Vivo" com Suculentas


Acho estes "quadros vivos" excelentes! As suculentas têm um leque de cores bastante variado e isso permite múltiplas combinações, para além disso são muito resistentes e muito fáceis de propagar, o que facilita imenso a criação de um quadro destes. Basta aproveitar alguns materiais que tenham por casa, tais como madeiras velhas ou molduras que já não utilizem. Vamos então ver como isto se faz!


1º Passo: Recolher as plantas
É muito fácil recolher as mudas de plantas suculentas para usar neste projecto. Para isso basta usar uma pequena tesoura de poda e cortar algumas rosetas ou pequenas secções de tronco (com cerca de 1 ou 2 cm de comprimento) da planta-mãe. Deixamos as mudas numa bandeja a secar um pouco (1 a 2 dias) antes de as plantar. Este processo de cura faz com que as extremidades cortadas fiquem calejadas (formam uma fina camada de células)


2º Passo: Juntar os materiais
Os materiais que são precisos para este projecto são: 
- uma moldura sem fundo e sem vidro; 
- uma "caixa" em madeira feita à medida da moldura; 
- um fundo em contraplacado para a caixa de madeira; 
- rede cortada à medida do interior da moldura; 
- pistola de agrafos; 
- martelo e pregos; 
- substrato universal;
- mudas das plantas suculentas

3º Passo: Adicionar a caixa de madeira
A caixa de madeira vai servir para acrescentar profundidade ao quadro para podermos colocar o substrato e as plantas. É importante utilizar uma madeira resistente à agua (como cedro por exemplo). Esta caixa tem que ter as medidas da parte traseira da moldura e pode ser pregada ou aparafusada à mesma. Este processo pode ser simplificado e em vez de fazer uma "caixa" em madeira, prega directamente as 4 tiras de madeira na moldura sem deixar folgas entre elas

4º Passo: Colocar a rede
Com a moldura ainda de bruços, inserimos a rede no seu interior. Esta pode ser de plástico ou metálica. O tamanho da quadricula deverá ser aproximadamente de 1,5 cm. Desta forma os buracos serão pequenos o suficiente para manter o substrato na moldura e impedi-lo de cair, mas grandes o suficiente para conseguirmos inserir e acomodar as mudas das plantas. Utilizamos uma pistola de agrafos para prender a rede na moldura, esta assenta na mesma margem da moldura onde antes assentava o vidro.

5º Passo: Colocar o fundo
Este passo é bastante simples. Basta colocar o fundo em contraplacado na parte de trás do quadro, apoiado na caixa de madeira. Para isso deve ser pregado de forma a ficar mais resistente e bem fixo.

Se desejarem podem pintar a parte frontal da moldura ou então mantêm na sua cor original. Se pintarem devem usar tintas resistentes à água

6º Passo: Adicionar o substrato
Nesta fase é despejar o substrato no interior do quadro, usando as mãos para o empurrar através dos orifícios da rede. Devem agitar a moldura periodicamente de forma a dispersar uniformemente o solo. Devem adicionar até ao limite da rede e deve ficar bem compactado, pois se fica demasiado solto poderá cair com facilidade.

7º Passo: Fazer os furos
Numa superfície plana disponham as estacas das plantas suculentas de forma a criar o desenho que pretendam, aqui vale a originalidade, podem formar padrões com as cores, degradês, geometrias. Depois começam a fazer os vários buracos no substrato, com um pau ou lápis, através dos orifícios da rede

8º Passo: Preencher
Agora basta preencher os buracos feitos anteriormente com as mudas das plantas suculentas. Tentando reproduzir o desenho que já tinham  testado anteriormente ou então apenas de forma aleatória. As folhas carnudas das plantas devem ficar assentes sobre a rede. Não precisam de colocar as estacas em nenhum tipo de hormonas de enraizamento, uma vez que as suculentas enraízam com bastante facilidade

9º Passo: Criar o design
Após terminarem de colocar as plantas todas nos respectivos lugares é normal que ainda esteja rede e substrato visível. É importante que assim seja, pois as plantas irão crescer e dessa forma tapar os espaços vazios que ficaram no quadro. Nesta fase devem manter o quadro na posição horizontal e sem sol directo por cerca de duas semanas no mínimo para permitir às plantas começar a criar raízes. Não reguem estas duas semanas.

10º Passo: Exibam o vosso quadro vivo!
Coloquem o vosso quadro numa mesa ou prateleira para que possa encostar na parede ou então pendurar o quadro directamente na parede com ganchos resistentes. Devem ser regados 1 vez por mês: colocam o quadro numa superfície horizontal e humedecem completamente o solo. certifiquem-se que a moldura está bem seca antes de voltar a pendurar. Em zonas muito quentes devem proteger do sol do meio dia, caso seja colocado no interior, deve ficar numa parede perto de uma janela e virada a Sul.

Passo-a-passo adaptado de Better Homes and Gardens

01 fevereiro 2013

DIY | Vasos em cimento

Pessoalmente gosto muito deste tipo de vasos, são óptimos para colocar suculentas e a beleza destas contrasta muito bem com o ar mais rústico e natural do cimento. O melhor é que podemos nós mesmos, sem grande dificuldade (e de forma económica), fazer estes vasos. Vamos ver como?

"Receita" para os vasos:
  • Cimento
  • Vermiculite (também se pode usar areia, mas torna o vaso mais pesado)
  • Água q.b.

Materiais necessários:
  • Luvas (usar durante todo o processo)
  • Recipientes de plástico (baldes, embalagens de gelado, floreiras, etc) para usar como "formas". Devem arranjar conjuntos de dois, um grande e um mais pequeno para colocar dentro do primeiro.
  • Óleo de cozinha e pincel (para untar as formas, poderão aproveitar óleo de fritura velho)
  • Lixa fina (acabamento final)

Instruções:
  1. Começar por misturar bem num recipiente grande (balde) o cimento e a vermiculite na razão 1 para 4, ou seja, 1 parte de cimento para 4 partes iguais de vermiculite. Não se esqueçam das luvas enquanto misturam os ingredientes.
  2. Lentamente ir adicionando a água, como se estivessem a fazer uma massa para bolo, cuidado para não colocar em demasia. Ir mexendo sempre muito bem com uma pá, por exemplo, ou outro utensílio. A mistura deve adquirir uma textura semelhante à da manteiga de amendoim, deve ficar moldável  Poderá parecer demasiado espesso ou seco, mas não é!
  3. Colocar a mistura dum dos recipientes de maior dimensão (previamente untado com o óleo)
  4. Bater levemente com a base do recipiente para garantir que a massa assenta bem e fica com a superfície lisa
  5. Empurrar o recipiente menor para dentro do maior (atenção, aqui o recipiente menos é untado no exterior). Retira a mistura de cimento em excesso que é deslocada e coloca-a de volta no balde onde está o resto da mistura.
  6. Certifica-te que a superfície está bem lisa e agora é deixar repousar para secar, pelo menos durante 24h a 48h
  7. Após secar basta remover as embalagens de plástico. Apesar de estarem untadas é possível que seja difícil retira-las sem as danificar (daí usar-mos sempre recipientes velhos que se possam estragar). Podem usar um alicate e x-acto para retirar as formas.
  8. Agora é só finalizar lixando ligeiramente as superfícies para as suavizar
  9. Se tiverem necessidade de fazer um furo de drenagem basta usar um berbequim (devem esperar pelo menos 2 dias para secar bem antes de o fazer)
  10. Está pronto! Agora é só plantar as suculentas!




Dica: Se quiserem personalizar ainda mais os vossos vasos em cimento podem pinta-los!
Para isso devem fazê-lo depois de suavizar a superfície com a lixa e antes de colocar as plantas claro.

deverão usar tintas em spray, pois para alem de ser mais fácil pintar os vasos com este tipo de tinta, também é mais resistente ao uso e ao gasto causado pela água e humidade.