24 março 2013

Ecoduct - Passagem para a vida selvagem

Ecoduct, Wildlife Bridge, Ponte Natural, Ponte Verde, Viaduto de vida selvagem, enfim, são vários os nomes que podemos dar a estas estruturas que servem como passagem, para a vida selvagem, sobre as infra-estruturas viárias que truncam o território. Essas passagens são implantadas em algumas regiões de forma a que o habitat selvagem não seja drasticamente interrompido pela construção de auto-estradas ou linhas férreas, permitindo a passagem segura de animais entre ambos os lados. Estas podem ser superiores ou inferiores às vias e geralmente tentam reproduzir o mais perto possível a aparência e aspecto do habitat envolvente, de forma a dar-lhe continuidade. Pessoalmente considero este tipo de projectos uma ideia excelente, dessa forma serão certamente reduzidos os índices de mortalidade animal, assim como será mais fácil manter a continuidade das espécies. Ficam aqui alguns exemplos:

Ecoduct De Woeste Hoeve | Holanda

Na Holanda existem mais de 600 passagens (incluindo as subterrâneas) que são utilizadas para proteção da população de javalis, veados, corços e texugos.


Grevesmühlen | Alemanha

Borkeld | Holanda

Banff National Park | Alberta, Canada

No Parque Nacional de Banff, em Alberta no Canadá existem actualmente 41 estruturas de passagem, sendo que 6 delas são subterrâneas, auxiliam na travessia dos animais selvagens a Trans-Canada Highway. Desde 1996, quando o monitoramento destas passagens começou, 11 espécies de grandes mamíferos, incluindo ursos, alces e pumas tem utilizado a passagem mais de 200.000 vezes.

Lago Keechelus | Washington, USA

2 comentários:

  1. Já tinha visto algumas no FB mas em Portugal acho que não se deram a esses trabalhos.
    Lá para o norte tem havido tantos problemas com os lobos e com os javalis mas, ninguém se lembra destas coisas para minorar as dificuldades tanto dos animais como das pessoas das aldeias mais remotas...
    Pode ser que no futuro.... pode ser, beijinho

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente a preocupação de 'quem manda' é sempre outra... mas temos de ser optimistas e esperar que no futuro, tal como tem vindo a acontecer (apesar de lentamente) a preocupação seja um pouco mais "verde"

    ResponderEliminar